Guia como escolher minha corretora

April 11, 2018

Mas afinal, o que é uma corretora...

 

As corretoras são as instituições que fazem o intermédio entre nós investidores e o mercado financeiro. Através delas que conseguimos fazer compras, vendas e distribuições de títulos de valores mobiliários diversos como ações, títulos públicos, letras financeiras, debêntures, etc.


As corretoras precisam de autorização do banco central para operar e podem ser ligadas a bancos ou serem independentes, as mesmas são fiscalizadas pela comissão de valores mobiliários (CVM).

 

Todo mundo que quer operar no mercado de capitais (financeiro) precisa escolher uma corretora.
 

Como funcionam as corretoras?

 

Para comprar e vender ações você precisa ter uma conta ativa em uma corretora.


Esse processo atualmente é um tanto quanto simples e geralmente instruído pelo próprio site da corretora, que irá solicitar a você alguns documentos básicos.Após a abertura da conta você transfere o dinheiro que irá utilizar para investir em ações e/ou outros títulos e produtos.Todo lucro das operações irão ficar acumulados nesta conta e sempre que quiser, poderá pedir o resgate para sua conta bancaria.


Em contrapartida, a corretora cobra de você uma taxa de corretagem por operação, além de outras taxas (como a de custódia) e emolumentos operacionais da BVM&F. A corretora faz a intermediação entre você e a Bolsa.


Atualmente, é mais comum que você utilize a própria plataforma online de negociação da corretora - o chamado homebroker. Também é possível que você ligue para a mesa de operação da sua corretora e envie sua ordem diretamente a ela, se desejar.

 

Além disso, hoje é comum contar com aplicativos para celular ou tablet.

 

 

COMO ESCOLHER A CORRETA CERTA?

 

1 - Tecnologia e suporte

 

• Veja se a corretora oferece plataforma digital, com facilidade e agilidade para suas negociações, se há suporte e se o suporte da empresa é rápido em caso de dúvidas e problemas.


• Principalmente em ações.Não conseguir fazer a compra ou a venda na hora exata pode te dar prejuízo ou fazer com que perca uma ótima oportunidade.


•Se possível verificar a qualidade do Home Broker (HB) da corretora, o HB é por onde você irá negociar os seus ativos, então, um HB fácil de manusear e rico em informações é importante.


•Ter informações como, qual corretora/banco mais vendeu ou comprou algum ativo no dia ou as ações que mais subiram/caíram no dia são informações que nem todos os HBs possuem, mas fazem bastante diferença (pelo menos para mim rs).


•Algumas corretoras possuem sistemas que funcionam também através do seu celular, alguns sistemas bons outros nem tanto, mas com certeza poder acessar seus investimentos através do celular e poder fazer compras e vendas através dele também facilita bastante as coisas além de trazer muita mobilidade.

 

2 - Diversidade de produtos

 

Se está montando uma carteira de investimentos, é essencial que a corretora escolhida te ofereça um bom e qualificado portfólio de produtos para que possa investir e selecionar os melhores.

 

 

3 - Segurança, escolhendo uma corretora segura 

 

•Que tal dar uma pesquisadinha por ela no google?


•Verifique se a corretora passa por meio de escândalos, processos, o que os clientes falam sobre ela.


•Além disso, você pode verificar se a corretora possui o selo de Programa de Qualificação Operacional (PQO), esse selo é importante e é concedido pela B3. Corretoras com esse selo possuem infraestrutura tecnológica de atendimento e transparência na execução das atividades.


•Verificar a saúde da entidade também é muito importante, afinal, você não quer colocar seu dinheiro numa corretora a beira da falência não é mesmo?

 

Através do site https://bancodata.com.br você pode verificar muito sobre a saúde da corretora ou banco:

 

Veja que neste site você consegue indicadores importantes sobre a entidade, como lucro e histórico de lucro, patrimônio, ativos e índice de Basiléia.


O que o índice de Basiléia significa?


O índice de Basiléia tem como grande objetivo forçar os bancos a manter um índice mínimo de reservas, de forma a enfrentar possíveis crises de crédito.Deste modo, quanto maior (e quanto mais crescer) o índice de Basiléia de um banco, maior será a segurança que ele terá para enfrentar às crises.

 

4 - Custos

 

• As corretoras cobram taxas de corretagem e custódia, avalie se as taxas cobradas estão competitivas com o mercado.


• Dificilmente você conseguirá encontrar em uma corretora só, um canivete suíço, ou seja, uma que seja boa em tudo que faz.


•É importante frisar que embora isso não seja explicito as corretoras costumam se enquadra em um nicho especifico de investimento (embora praticamente todas façam tudo),por exemplo, geralmente
algumas corretoras tem mais foco em renda fixa e fundos possuindo um portfólio enorme para o investidor possa escolher, mas não possui uma corretagem baixa para o caso do investidor que faz várias operações por mês...Outras possuem taxas de custodia mais baixa porém um HB não tão bom e por ai vai.


Obs: Eu por exemplo prefiro ter mais de uma corretora me beneficiando melhor de
cada uma de suas vantagens e até mesmo por questão de segurança...

 

5 - Taxas

 

Quais as taxas e custos operacionais cobrados?

 

Corretagem


O principal custo quando você compra ações e fiis são as taxas de corretagem
formadas por um valor fixo somado a um valor variável de acordo com o volume
total de operações realizadas. Esse custo varia entre as corretoras, que podem
cobrar um valor fixo por cada ordem de compra ou venda ou então seguir a Tabela
Bovespa, onde a taxa fica entre 0% a 2% do valor transacionado (mais comum em
ordens através da mesa de operações).


Custódia

 

Refere-se ao custo da corretora pela manutenção dos seus ativos sob guarda da
instituição custodiante (BMF&Bovespa).


Ela é mensal, podendo ser fixa ou variável de acordo com seu volume de movimentação, varia de corretora para corretora, podendo até mesmo ser isenta.

 

Taxa de Emolumento, Liquidação e Registro


São basicamente as taxas cobradas pela BMF&Bovespa e CBLC, que estão já
envolvidas na negociação (boleta) e que dão base para processamento de ordens e
registro de propriedade das ações. Esse custo em geral varia entre 0,02% a 0,13%
do valor transacionado.


Imposto de renda

 

O investidor precisa pagar IR sob o lucro de acordo com o produto
escolhido.Geralmente O IR gira em torno de 15% a 22,50% do lucro.

 

ABAIXO AS PRINCIPAIS CORRETORAS PARA QUE VOCÊ COMECE AGORA MESMO A PESQUISAR A SUA CORRETORA:

 

Agradecemos a todos os leitores!

Siga a Fortunatus nas redes sociais: 

 

https://www.facebook.com/FortunatusOficial/

 

https://www.instagram.com/fortunatusoficial/

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Guia como escolher minha corretora

April 11, 2018

1/1
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square