Copyright © 2018 Fortunatus - Todos os Direitos Reservados

Termos de Uso

QUEM SOMOS

Bom dia, boa tarde, boa noite Fortunatus!


Eu sou Nicolas Furtado, criador da Fortunatus, hoje vou contar a vocês um pouco da minha história e como idealizei e fundei a Fortunatus Investimentos.

A Fortunatus nasceu quase como um “estalo” em minha mente, após anos operando diversos tipos de aplicações financeiras percebi o caminho tortuoso que percorri até aprender o necessário para ter sucesso em meus investimentos.


Entrei no mundo dos investimentos muito jovem, atraído pela falsa ideia de que seria “simples” aumentar o meu patrimônio, afinal, o mercado financeiro não para e bastava eu acertar algumas escolhas aqui e outras lá não é mesmo?

Bom, a primeira grande dificuldade que tive foi: "Por onde raios eu começo?".

Era muita informação, muitos caminhos diferentes, eu não encontrava nenhum lugar que me passasse o passo-a-passo de tudo que eu queria aprender e muito menos me passasse alguma confiança.

Então saí dando tiro para todo lado e no escuro até que vi que a realidade é um "pouco" mais difícil do que parece, depois de estudar muito praticamente sozinho, comecei no mercado fazendo trades, coloquei um pouco de dinheiro lá e boom, eu fazia 10% num mês, 15% no outro e ai começa os cálculos não é mesmo.

“Bom se eu consigo fazer todo esse percentual em 1 mês com pouco dinheiro, imagina se eu tivesse muito mais dinheiro… eu poderia parar de trabalhar…”.

Foi aí que decidi vender meu carro, que na época custava em torno de

R$ 40.000 (Comecei a juntar dinheiro desde muito cedo), e enfiar na 100% dele na bolsa, eu imaginei que olhando o mercado e fazendo trades durante meu trabalho eu me daria bem.

E no começo realmente me dei bem, eu digo que eu dei sorte no azar, pois eu estava ganhando dinheiro sem saber bem o que estava fazendo e não tinha consciência de que eu não sabia.

Com ganhos expressivos comecei a arriscar mais e mais e comecei a aprender coisas novas, como por exemplo ganhar dinheiro com a bolsa em queda (“apostar para baixo”) afinal não era todos os dias que a bolsa subia, e isso me possibilitava ganhar dinheiro para sempre e para os dois lados, aprendi sobre dezenas de indicadores técnicos e sobre alavancagens.

Bom, 3 ou 4 meses depois começaram os problemas, o país passou por dificuldades (como sempre) e eu comecei a perder dinheiro, só que agora eu perdia para os dois lados, não sabia gerenciar meu risco, mantinha posições mais do que deveria. 

Em pouco tempo eu já havia perdido tudo o que eu tinha ganho. Vi meu sonho indo por água abaixo.

Mas eu ainda tinha 40k e poderia continuar jogando aquele jogo do qual eu gostava muito.

Tentei ser um pouco mais conservador e etc, mas continuei perdendo e perdendo, alguns meses depois (talvez 2) eu ja tinha perdido por volta de 10k, e estava com 30k na minha conta da corretora (isso porque todo mês eu colocava mais dinheiro lá, o dinheiro que eu poupava do trabalho).

Perder 10k significava que eu havia perdido 25% do meu patrimônio (e um pouco mais), eu estava pessimista e achava que iria demorar uma eternidade para recuperar, afinal fazer R$ 10k com R$ 30k significava ter que fazer 34% de lucro.

Foi ai que eu descobri a alavancagem, a alavancagem funciona mais ou menos assim, se você possui R$10.000 na sua conta, a corretora te deixa alavancar 10x seu capital quase que sem custo, o risco era você perder os R$10.000 inicias, pois aí eles bloqueavam a operação e pegavam o dinheiro deles de volta sem perder nada (é claro).

Bom, isso soava muito bem pra mim, afinal com R$ 30.000 eu poderia fazer trades de R$ 300.000. Se eu fizesse apenas 1 trade de 5% com 100k, eu ganharia R$5.000 em apenas um dia, era ótimo.

Foi aí que começou uma das piores fases da minha vida, eu investia R$ 100.000 por dia, ganhava e perdia milhares de reais em poucos minutos, em um dia perdia e ganhava quase que o equivalente ao meu salário do mês inteiro, o stress era absurdo, fiquei semi depressivo nesta época, porém em 3 semanas eu já havia recuperado quase tudo.

Só que para minha supresa, novamente eu comecei a errar e agora os erros doíam mais $$$, em pouco tempo eu cheguei a ficar com menos da metade do meu patrimônio,  ou seja já havia perdido metade do meu carro ali e todas as reservas que tinha colocado a mais.Eu percebi que eu havia perdido a noção de quanto valia o dinheiro, pois eu sempre estava mexendo com uma enorme quantia por dia, perder R$1.000 em um dia era normal.

Foi quando caiu a ficha de que eu já estava com menos de R$ 20.000 na conta.Neste momento os seguinte pensamentos passaram na minha cabeça:

Eu sou um m****; Não acredito que perdi tudo isso; Como vou recuperar esse dinheiro, vou ter que trabalhar pra caramba pra juntar isso de novo;Se isso não der certo como eu vou atingir minha independência financeira;Olha quanto tempo eu perdi… - Minha vontade era de chorar

 

Por outro lado, eu pensava: “Ok, mas eu vou desistir agora?; Depois de aprender tanto e gastar tanto dinheiro e tempo?;Vou nada para morrer na praia?Nem a pau…”

Foi ai que eu decidi dar minha cartada final, peguei pouco mais da metade do que tinha sobrado e coloquei no tesouro direto (Lá o ganho era garantido), peguei a outra metade e coloquei numa empresa que eu imaginei que nunca iria falir no Brasil e iria continuar lucrando em cenários bons e ruins, escolhi um banco, dos grandes, afinal banco é banco.

Bom, em um curto espaço de tempo eu havia lucrado 30% do que eu tinha colocado, achei interessante, resolvi reaplicar em outra empresa com essas características, novamente lucro grande.

 

Foi aí que eu pensei, bom o que eu estou fazendo aqui que eu não fazia antes…Era fácil saber, antes eu só olhava gráficos, agora eu estava olhando gráficos, porém estava de olho principalmente na companhia.

 

Essa para mim foi a virada de chave.

Comecei a me aprofundar nisso e descobri que isso tinha nome, se chamava análise fundamentalista.Como eu gosto muito do assunto de investimentos passei a “comer com farinha” todo o conteúdo sobre tema, via videos, fazia leituras, participava de fóruns, livros, adquiri alguns produtos sobre o tema e etc…

Aprendi também uma nova filosofia de acumulo de riqueza, aprendi que aportes eram tão importantes quanto os ganhos, aprendi sobre alocação de ativo entre outros… 

Bom, apliquei novamente o que eu tinha aprendido, de inicio tomei uma pancadinha de uns 15%, mas eu sabia que o investimento era bom, a emoção não me afetava mais, quanto mais caía mais eu pensava que o mercado estava errado e eu estava certo, rapidamente o investimento se recuperou e eu zerei as perdas e fiz mais 27,5%.

Eu estava feliz, mas como eu já era meio calejado dessas fórmulas mágicas que sempre me enganavam comecei a estudar os pontos fracos da análise fundamentalista…

Achei alguns pontos e montei maneiras de tentar “consertar”, eu nunca havia visto nada sobre assunto na internet, analise fundamentalista é muito pouco discutida nas grandes mídias, ainda mais falhas dela.

Criei meu próprio método, que hoje chamo de método fortunatus, e fui muito bem sucedido desde então, hoje invisto centenas de milhares de reais (Sem alavancagem rs) e estou bastante feliz com os resultados.

A verdade é que eu demorei anos para aprender tudo isso, alguns amigos meus que começaram junto comigo e também estão há anos investindo continuam patinando e patinando.Talvez eu tenha tido sorte ao entender tudo o que estava acontecendo ali e fazer as escolhas certas, com certeza se eu tivesse esse conhecimento antes eu teria muito mais hoje…

E foi da minha angustia, de tudo que eu passei, dos tombos que tomei que nasceu a Fortunatus.

Na minha época não conheci ninguém que passava as informações corretas para mim, a maioria eram vendedores de sonhos.

Quando existia informação correta, ela era incompleta. Ainda hoje é assim.

Então decidi ajudar pessoas a pularem etapas, a chegar mais rápido em seus objetivos e não sofrerem tanto rs.

Caso você tenha se identificado com alguma parte da história, eu te convido para ser um Fortunato(a)

Nicolas Furtado
Fundador